NOTÍCIAS DA SEMANA

06 À 10 / 04 / 2020

Agrale interrompe produção de veículos e tratores no Rio Grande do Sul.

As ações de prevenção e combate à Covid-19, causada pelo coronavírus, também interromperam a produção de veículos e tratores Agrale. A paralisação começou em 1º de abril e prossegue ao menos até o dia 13. Segundo a empresa, desde 23 de março as atividades vinham sendo reduzidas. A Agrale emprega 840 trabalhadores e informa que apenas setores essenciais manterão atividades neste período, em regime de plantão. A empresa tem três unidades produtivas, todas em Caxias do Sul (RS). A unidade 1 fabrica tratores, a 2 monta caminhões e chassis para ônibus e a 3, os utilitários Marruá.

Fonte: www.automotivebusiness.com.br

GM e Honda firmam parceria para desenvolver carros elétricos.

A GM e a Honda concordaram em desenvolver dois carros elétricos totalmente novos sob a marca Honda e que terão como base a nova plataforma modular global da General Motors para veículos elétricos, apresentada no início do mês passado. Enquanto o sistema propulsor será o de baterias Ultium, da própria GM, o design interior e exterior dos projetos ficará por conta da montadora japonesa. Pelo acordo, a produção desses modelos elétricos será feita nas fábricas da GM na América do Norte com vendas previstas a partir de 2024 nos Estados Unidos e no Canadá. A GM e a Honda já possuem parcerias quando o assunto é eletrificação, o que inclui um trabalho com células de combustível no conceito Cruise Origin, um veículo elétrico e autônomo revelado em São Francisco no início deste ano. A Honda também se juntou aos esforços de desenvolvimento de módulos de bateria da GM em 2018. “Essa colaboração reunirá a força de ambas as empresas, enquanto a eficiência combinada com a escala de fabricação proporcionará, em última análise, maior valor aos clientes”, disse Rick Schostek, vice-presidente executivo da American Honda. “Estamos discutindo sobre a possibilidade de ampliar ainda mais nossa parceria”, afirmou. Por sua vez, Doug Parks, vice-presidente executivo de desenvolvimento global de produtos, compras e cadeia de suprimentos da GM, disse que o novo contrato com a Honda valida ainda mais os avanços e capacidades técnicas das baterias Ultium e da nova plataforma para veículos elétricos, apresentada no início do mês passado. “É importante ressaltar que é mais um passo em nossa jornada para um futuro totalmente elétrico e para fornecer um negócio lucrativo de veículos elétricos por meio de maior escala e utilização da nossa capacidade produtiva. Temos uma história sólida de trabalhar em estreita colaboração com a Honda e essa nova colaboração se baseia em nosso relacionamento e objetivos comuns.” Como parte do acordo para o desenvolvimento conjunto de veículos elétricos, a Honda incorporará os serviços de segurança e proteção OnStar da GM nos dois modelos elétricos, integrando-os ao HondaLink. Além disso, a Honda planeja oferecer também a tecnologia de assistência ao motorista da GM em seus novos veículos.
 

Fonte: www.automotivebusiness.com.br

VW Financial Services prorroga pagamento de financiamento em até 60 dias.

 

A Volkswagen Financial Services está prorrogando o pagamento da parcela de financiamentos em até 60 dias. A medida, que visa ajudar pessoas que estão em quarentena com distanciamento social e isolamento, vale para contratos de crédito em CDC e cujos vencimentos estão em dia. O cliente que atende esses requisitos já pode solicitar o adiamento do pagamento da próxima parcela por meio dos canais de atendimento do banco. Outra medida envolve os clientes de consórcio: devido a suspensão dos concursos da loteria federal pelo prazo de três meses, o Consórcio Nacional Volkswagen adotará um novo critério para apuração do resultado de sorteio das assembleias de contemplação dos grupos. Desta forma, em substituição ao resultado da extração do primeiro prêmio da loteria federal - conforme consta no regulamento de consórcio -, serão consideradas, a partir da assembleia de 22 de abril as três primeiras dezenas do concurso regular da Mega-Sena, de forma sequencial e excluindo o primeiro número da primeira dezena sorteada. Esta medida busca manter a isonomia da administradora no processo de contemplação dos grupos de consórcio. As demais regras de cálculo do sorteio, em conformidade com o regulamento de consórcio, permanecem inalteradas.

Fonte: www.automotivebusiness.com.br

Mercedes-Benz estende férias coletivas e irá negociar redução de custos com sindicatos.

 

A Mercedes-Benz informou na sexta-feira, 3, que irá estender a paralisação total de suas linhas de produção no Brasil até o próximo dia 2 de maio. Além disso, revela sua preocupação com a saúde financeira da empresa e confirma que irá negociar com sindicatos dos trabalhadores alternativas para ajustar custos. Desde 23 de março a empresa suspendeu as operações das unidades de São Bernardo do Campo, Campinas, Iracemápolis (SP) e Juiz de Fora (MG) como medida para evitar a contaminação dos funcionários pela Covid-19, doença causada pelo coronavírus. A maioria dos cerca de 10 mil funcionários está em férias coletivas, que inicialmente estavam previstas para durar até 20 de abril e seriam emendadas com o feriado de Tiradentes (21), com retorno ao trabalho no dia 22. Agora a volta ao trabalho foi postergada para 4 de maio, mas a empresa frisa em comunicado que o regresso vai “depender da situação do País”. Em comunicado, a Mercedes afirma que a extensão da paralisação de suas atividades tem o objetivo de preservar a saúde dos empregados, mas “também, como não poderia deixar de ser, com a saúde financeira da empresa”, que parada pela pandemia não gera receitas. A exemplo de outras empresas que já decidiram adotar reduções de jornada e salários ou suspensão de contratos de trabalho (layoff) para reduzir as despesas em tempos de caixa curto, a Mercedes informa que irá “iniciar um processo de negociação com os sindicatos a fim de definir alternativas de gestão de mão de obra que possibilitem ajustar nossos atuais custos e volumes de produção à atual realidade”, diz o comunicado.
 

Fonte: www.automotivebusiness.com.br

Mais montadoras ampliam período de manutenção e garantia.

 

A orientação para que as pessoas permaneçam em casa por causa da pandemia de Covid-19, doença causada pelo coronavírus, fez com que vários fabricantes flexibilizassem os prazos de manutenção e garantia de seus veículos. Parte deles já havia anunciado novas regras. Nesta semana, outras montadoras adotaram prazos mais elásticos para o consumidor. Para a Caoa Chery, os veículos cujo prazo de manutenção esteja vencendo poderão ter sua revisão feita até o dia 30 de abril. A empresa ressalta que esse prazo-limite pode ser ampliado se a quarentena for estendida. A fabricante adverte que caso seja necessária a utilização do veículo além de 2 mil quilômetros do plano de manutenção definido no manual do proprietário, o cliente deverá entrar em contato com os canais de atendimento, como o 0800 772-4379, para consultar sobre como proceder. A empresa recorda que suas oficinas permanecem abertas, uma vez que o serviço de manutenção também é considerado atividade essencial. A Ford tranquiliza os clientes ao informar que todos os veículos que estejam no período de revisão terão a contagem do tempo retomada somente depois que a situação for normaliza. A empresa recorda que seu serviço Ford Assistance 24 horas continua em operação. Em caso de solicitação de guincho, o veículo será levado para a concessionária mais próxima ou para a residência do cliente, a seu critério. Para o pedido de veículo-reserva foram adotadas novas regras, com prioridade ao atendimento dos profissionais das áreas médica e de segurança pública. E o cliente poderá devolver o carro em outra cidade sem a cobrança de taxa de retorno. A General Motors também estendeu temporariamente os prazos de garantia, assim como a tolerância de quilometragem para realização das revisões recomendas segundo no manual de cada modelo. Assim, os veículos Chevrolet que estejam com suas garantias de fábrica com vencimento entre 1° de março e 30 de junho deste ano terão suas garantias estendidas por três meses. Além disso, a tolerância para execução das revisões a cada 10 mil km passou de mil para 3 mil km. A data-limite para realização das revisões será estabelecida apenas quando a situação se normalizar. A GM recorda que o serviço de telemática On-Star continua dando suporte aos clientes. A Mercedes-Benz também ampliou a tolerância para os carros e a linha comercial. Nos automóveis, o prazo normal, que era de 30 dias ou mil km, passou para 90 dias ou 3 mil km. Essa medida é válida para veículos com o prazo final de garantia ou da revisão expirando entre 1º de março de 2020 e o fim da quarentena. A empresa informa que designou uma equipe de apoio emergencial à rede, que trabalha de maneira remota. Além disso, diversos concessionários estão oferecendo serviço de retirada e entrega dos veículos. No caso de solicitações de reparo ou demais necessidades, o consumidor deve entrar em contato pelo 0800 970 9090. Dentro da linha de veículos comerciais (caminhões, ônibus e Sprinter), a Mercedes-Benz ampliou por 60 dias o período de cobertura da garantia, bem como o programa Service 24h. Sendo assim, veículos com 12 meses de cobertura passam a ter 14 meses. Aqueles com 12 meses de cobertura e 24 meses para o trem de força passam a 14 e 26 meses, respectivamente. “Com a garantia estendida, as empresas e os autônomos ganham fôlego, segurança e tranquilidade para se dedicar ao transporte, tão essencial nesse momento”, afirma o vice-presidente de vendas e marketing para caminhões e ônibus, Roberto Leoncini.

Fonte: www.automotivebusiness.com.br